Inscreva-se

sexta-feira, 11 de dezembro de 2009

Elder Dias


" Eu sou um sujeito que ainda acredito que a gente pode mudar o rumo das coisas com o nosso esforço.

Seja os rumos do clube que a gente gosta

Seja os rumos da nossa cidade

Seja a gente próprio

Então eu acredito nisso e me doo em certos aspectos em prol disso"

Palavras de Elder Dias, jornalista (romântico) goianiense e pai de Arthur Dias. Um afixionado.

Quando cheguei em Goiânia, em julho de 2005, sabia que esta terra me mostraria algo além de uma grande cidade. Cheguei para investir todas as minhas energias em meus objeitivos. Nos primeiros momentos o que eu via neste lugar era ruas e avenidas largas, cruzamentos perigosos e aglomerados de prédio, pessoas. Muitos lugares bonitos, parques e uma sensação de estar num lugar sem perigo algum.
Mal sabia que a maior qualidade goiana seria o seu povo. Hoje, depois de quase cinco anos por aqui, posso afirmar que grandes corações e mentes goianas é o que não falta.

Tive a boa sorte de bater um bom papo com meu amigo Elder Dias, um autêntico goiano que não come pequi, porém, afixionado por esportes - esmeraldino fervoroso, apaixonado por arte, não dispensa uma boa moda sertaneja e político por vocação, na mais pura tradução da palavra.

Graciano: Gostar de esportes, ser amante de boa música e se envolver com a política
é coisa de jornalista romântico?

Elder: o jornalismo vem como algo para eu poder dar vazão em forma de textos e talz. A gente tem de gostar de tudo um pouco na vida pra aproveitar né...

Como diziam os Beatles, "life is very short and there's no time for fussing and fighting, my friend"

Graciano: Este seu interesse por atividades esportivas e culturais é bem vivenciado na Goiânia de hoje?sendo mais direto nossa capital lhe oferece meios para respirar arte e comer futebol, além de frango com pequi, em alto nível?

Elder: primeiro, não gosto de pequi... rs e segundo, Goiânia precisa crescer muito ainda nesse sentido, ganhar identidade própria. É uma capital recente e cobrar essa identidade é algo complicado ainda, por isso se tem tanta dificuldade com o tal bairrismo...
Creio que BH também passou por uma crise parecida nas suas primeiras décadas e BSB também passa por isso, com certeza.

Graciano: Comparando aos grandes centros, o que podemos citar de nossa Goiânia? Algo memorável, pode ser em qualquer campo...

Elder: O maior orgulho que eu tinha, desde criança, era do Serra Dourada. Era o estádio referência do País em gramado e estrutura. Mas hoje virou só o caco, assim como o autódromo. Duas belíssimas heranças do governo Leonino Caiado (apesar de tudo o que deve ter rolado de superfaturamento, imagino)destruídas desde o início da década de 90.

Hoje eu vejo o campo da medicina como nosso orgulho, áreas como Oftalmologia

Graciano : Interessante

Elder: E a cirurgia experimental do Áureo Ludovico, que já teve pacientes como Faustão, kajuru e Demóstenes, e parece estar dando bem certo...

Graciano: Hum, vale a pena pesquisar sobre...

Então podemos considerar que Goiania hoje é uma cidade importante, não somente no centro oeste, como para o brasil?

Elder: claro, com certeza. Desse ponto de vista, Goiânia não podia ter ficado de fora da copa

Graciano: Ainda mais com o Atlético Goianiense na primeirona heim?

Elder: Pois é

Graciano: Vila Nova na B...

Um forasteiro que finca raízes em Goiânia, qual seria o comportamento ou tempo necessário para se tornar uma cidadão com traços goianienses?

Elder: Depende. Acho que vai de cada um, da identificação. Goiânia ajuda e atrapalha nisso.

Graciano: Identidade, algo de dentro pra fora! Inteligente.

Pra finalizar, gostaria que você falasse um pouco sobre suas palavras escritas, seus blogs, seus ambientes internéticos e endereços eletrônicos, ou algo que você gostaria de ressaltar sobre sua pessoa, suas atividades.

Elder: Eu sou um sujeito que ainda acredito que a gente pode mudar o rumo das coisas com o nosso esforço. Seja os rumos do clube que a gente gosta. Seja os rumos da nossa cidade. Seja a gente próprio.Então eu acredito nisso e me doo em certos aspectos em prol disso.
Uma das maiores preocupações que eu tenho é o meio ambiente, com certeza, se eu pudesse pedir uma coisa pra Deus, um milagre, eu pediria o milagre de a gente poder conciliar, harmonizar, o desenvolvimento e a natureza me corta o coração o progresso ter de ceifar uma mata, ás vezes uma árvore que seja.

Graciano: mermão, minha primeira postagem sobre o patrimonio imaterial, as pessoas. Tenho algumas figuras em mente, vou aprender com o nosso bate papo, vou escrever algo aqui.

Elder: blz.

Graciano: Eu adorei. Espero que as pessoas que frequentam o blog tb gostem.

Elder:

Elder: Eu tb.


Elder Dias é blogueiro e escreve no http://www.esmeraldino.com.br/elderdias/

e http://elderdias.blogspot.com/

Nenhum comentário:

Entre Em Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conteúdo