Inscreva-se

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Como comprar um violão!

POR FAVOR, FUTURO ESTUDANTE DE VIOLÃO: PEÇA AJUDA A UM VIOLONISTA CAPACITADO, PARA LHE AJUDAR A ADQUIRIR UM BOM VIOLÃO A UM BOM CUSTO BENEFÍCIO!

Procure o seu futuro professor de violão e peça orientação. Se o mesmo lhe indicar um violão com CORDAS DE NYLON, aceite! Por favor, é para o seu bem, para o melhor rendimento de seus estudos e a maior possibilidade de atividades, exercícios, repertório e crescimento técnico em aula e fora dela. Os deuses da música, a sua família e seus amigos lhe agradecerão!


O violão é o "resultado" de um grande desenvolvimento histórico entre dois instrumentos distintos, de cordas dedilhadas, e com o formato de 8, na Europa Ocidental. São eles, a vihuela e a guitarra, respectivamente.

Séculos se passaram, até que, finalmente, no século XIX, a afinação que usamos hoje se consolidou, um grandioso e diversificado repertório foi criado e o violão foi popularizado, a ponto de fazer parte do imaginário dos brasileiros. O violão está, definitivamente, impregnado na genética musical brasileira.

Se hoje em dia, há um instrumento que represente todas as classes sociais, grupos religiosos, conjuntos musicais, do pop ao samba, do jazz ao clássico, passando pelo repente, choro, ritmos diversos, orquestras sinfônicas e bandas de rock, este instrumento é o violão.

Com o advento da guitarra elétrica, e várias culturas musicais presentes na indústria do disco, o violão vem sofrendo ainda mais mutações, afim de oferecer novas sonoridades, novas diferenças em seu formato tradicional, novas técnicas, novos repertórios e, consequentemente, novos atrativos e oportunidades de vendas para os lojistas do ramo.

Existem basicamente três modelos de violão:

Clássico
Cordas de nylon; laterais avantajadas para uma boa sonoridade natural, braço robusto, e cordas tensas (altas) para suportar o peso e as variações tímbricas da mão direita do violonista clássico e ao mesmo tempo não trastejar no braço do instrumento.  

Flat
Cordas de nylon; Laterais estreitas; captadores de som (elétrico), corte na caixa acústica para facilitar o uso das notas mais agudas do instrumento e cordas baixas; desenvolvido para os violonistas populares.

Aço: Cordas de aço; colagem do cavalete reforçada para suportar a grande tensão das cordas de aço; 


O mercado oferece violões nas mais variadas formas e acabamentos. Encontra-se desde os modelos mencionados acima, bem definidos, à uma infinidade de hibridismos. Nem sempre o modelo criado para atingir o gosto do comprador leigo atinge bons resultados.

A melhor opção é procurar um bom professor e tentar adquirir um instrumento digno, pois uma compra errada acarreta em 100% de prejuízo financeiro e uma frustração quase insuperável. 

Um bom método, um bom professor pode quebrar paradigmas, do tipo "macaco velho não aprende nada", ou então "eu não tenho talento para música", ou "tentei mas não consegui"  e por aí vai...

Um violão bem escolhido pode fazer uma grande diferença na vida do iniciante e além do mais, é o grande companheiro para toda uma vida. É comum comprar um violão e usar durante uma vida. É super comum herdar violão do pai, da mãe, do Avô... o violão é um instrumento legitimamente barato e vale a pena pagar um pouco mais! 

E eu gosto é de violão velho! Bem, essa é para outro momento, depois explico isso direitinho!!!










Um comentário:

Moura; renatarte disse...

Parabéns, prof Graciano! Ansiosa em comprar meu violão ao seu lado. Renata

Entre Em Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Conteúdo